Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. Clarice Lispector
Escrevo como se estivesse dormindo e sonhando: as frases desconexas como no sonho. É difícil, estando acordado, sonhar livremente nos meus remotos mistérios.Clarice Lispector

sábado, 3 de abril de 2010

A Cidade...


É manhã de primavera.
Caminho pelas ruas estreitas e calmas.

Observo a arquitetura das casas, os jardins floridos.

Nas ruas, contemplo as árvores das calçadas.

Nelas, os ipês depositam suas flores.

Na pequena praça, jardins coberto de flores.

Brancas, vermelhas e amarelas.

Fecho os olhos.

Sinto o perfume.

Caminho entre borboletas...

Contemplo o azul do céu infinito.

As nuvens parecem flocos de algodão.

Formam desenhos variados, basta imaginação...

Sigo pensativa.

Noto a chegada da andorinha.

Prenúncio de uma nova estação.

Roseli A.


Um comentário:

  1. Texto em homenagem a cidade onde cresci, Mandaguari-Pr...

    ResponderExcluir